<

domingo, 29 de janeiro de 2017

PROVA de VINHOS na CASA da URRA

A Convite do Cândido Ferreira, uma Delegação dos Cavalinhos em Lisboa irá estar presentes a 22 de Abril na Casa da Urra em Portalegre para um Almoço e Prova de Vinhos da afamada herdade.
Para quem pretenda pernoitar na herdade ( Casa da Urra ) deverá efectuar a sua marcação atraves das reservas.
Marca dos Vinhos da Casa da Urra
 Nucleo Central do Turismo Rural
Herdade e suas vinhas
Primitiva Casa da Urra na Herdade

RESERVAS
Enoturismo/Agroturismo

+351 917 614 363 

reservas@casadaurra.com


Carvalhal da Urra, S.A.

Rua Bairro 1º Maio
Herdade do Carvalhal
7300-578 Urra (Portalegre)
PORTUGAL

sábado, 28 de janeiro de 2017

Almoço dos Cavalinhos em Lisboa - 26 Janeiro














quarta-feira, 25 de janeiro de 2017


TSU- uma polémica longe do fim

 

Em 1986, com a adesão à CEE, uma das medidas consideradas foi a da criação da Taxa Social Única, que implicaria a extinção do Fundo de Desemprego e a integração da Caixa de Seguros de Doenças Profissionais na segurança social. Tendo sido já dissolvidas todas as caixas de previdência públicas, estavam criadas todas as condições para se estabelecer uma solução razoável.

Na comunidade, então com 12 membros, havia exemplos para tudo. Desde a França onde a taxa ultrapassava os 50% dos salários declarados, aos países nórdicos e Alemanha onde a taxa era de 48% (34% a cargo das empresas e 14% pelos trabalhadores). De todos os exemplos, um único caso semelhante ao nosso, a Bélgica onde a taxa era igual para salários altos e baixos e estava então fixada em 37,94% (24,87% pelas empresas e 13,07% pelos trabalhadores).

Até pela proximidade de dimensão, foi este país que mais influenciou e definição da nossa TSU que ficou então em 35% (24% para as empresas e 11% para os trabalhadores). Como se vê um valor ainda assim abaixo que era prática na Europa.

O pior veio depois. Em 1994, no último governo de Cavaco Silva, a parte patronal foi reduzida em 0,75%. Tendo em conta os níveis salariais de então a coisa ficava-se por um valor absoluto irrisório, cerca de 1euro atual por mês e por trabalhador, fraca gorjeta!

Porém o que estava em causa era coisa mais profunda. Como a tradição era de as contribuições para a previdência irem registando sempre aumentos em função das necessidades de financiamento do sistema, em especial das reformas, quis-se dar um sinal que esta lógica tinha acabado e a economia não mais iria contribuir para a solução das questões sociais. Mais tarde, em 1999 o governo Guterres procedeu a uma correção parcial fixando a taxa nos atuais 34,75%, sendo a parte patronal de 23,75%,ainda assim 0,25% abaixo do valor inicial.

Temos portanto que esta última polémica sobre a TSU não é coisa nova, nem será desta vez que será enterrada. Só quando o poder deixar de se servir disto para fazer jeito aos seus amigos e passar a dar ouvidos a quem sempre encarou esta questão de forma séria, e não participou em “concertações” duvidosas, o problema ficará resolvido.

Esperemos pelos próximos capítulos.

 

 

domingo, 24 de julho de 2016



ESPREITADELA

sexta-feira, 3 de junho de 2016

GRUPO "PORTA FÉRREA"
A MINHA ROSA


BAR CARRUAGEM

PRAIA DA TORRE

OEIRAS

sexta-feira, 29 de abril de 2016


O PADRINHO

Um dos Fundadores da Tertulia Academica " Confrades da Briosa " apadrinhou Maria Manuela Mesquita Curado como Confreira de Honra  no 2º Grande Banquete que se realizou e Lisboa a 27 de Abril de 2016

BRIOSA...SEMPRE!


Grande Banquete da Tertulia Academica " Confrades da Briosa"

O 2º Grande Banquete da Tertulia Academica dos Confrades da Briosa decorreu no Clube da Força Aerea Portuguesa na Av. Gago Coutinho em Lisboa no dia 27 de Abril de 2016.
Neste 2º Banquete foram entronizados como  Confrades de Honra:
Teresa Leonidas - Daniel Viegas Sanches - Manuela Mesquita Curado
O Canto e a Musica de Coimbra com o Grupo " Serenata de Coimbra"
Os padrinhos foram: De Teresa Leonidas foi Tito Costa Santos, de Manuela Curado foi Alvaro F, Santos e de Daniel Viegas Sanches foi João Castilho.
Os cavalinhos em grande nas Tertulias Academicas em Lisboa.
Tito Mackey à viola
Cantaram: Sutil Roque, João Tome e Tito Costa Santos


Sutil Roque
Teresa Leonidas e marido + Daniel Sanches



Luis Rebelo-Armando Cro- Vasco Agoas e Manuela Curado
Vasco Agoas e Manuela Curado
Luis Rebelo e Armando Cro

Etiquetas:

quinta-feira, 17 de março de 2016

Fados de Coimbra em Lisboa

Ontem, Coimbra veio cantar a Lisboa. O Grupo de Fados À Capela deu um excelente espectáculo no Teatro Tivoli, em Lisboa. Actuaram com as vozes de Nuno Silva e José Vilhena, à guitarra Ricardo Dias, à viola Luís Ferreirinha e no acordeon Ricardo J. Dias. O Grupo é excelente, mas permita-se que se faça uma referência a Nuno Silva, uma das melhores vozes da actualidade, e a Ricardo Dias, presentemente, o melhor guitarra de Coimbra. Parabéns ao empresário Paulo Dias que apostou neste espectáculo e ganhou a aposta, pois vai repetir-se no próximo dia 19 de Outubro. Os Indefectíveis da Briosa e da Canção de Coimbra em Lisboa marcaram presença...e alguns Cavalinhos na assistência.

Tta

Lá estavam Tito Costa Santos,Marques Inácio, Daniel Sanches, João Castilho, Álvaro Santos, Alfredo Ribeiro, Joaquim Couto e José Franqueiro. Gostámos de ver duas jovens bonitas e grandes apaixonadas de Coimbra e da Canção de Coimbra, Andreia Madeira e Maria João Campos.
 Ontem, Lisboa teve mais encanto ao ouvir a Canção de Coimbra.
Da Pag. João Castilho

Etiquetas: ,

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Almoço de Janeiro dos Cavalinhos em Lisboa - O celebre Almoço do Lau

Com a visita do Lau que veio ate ao Continente, aproveitou-se a celebre quinta feira de Janeiro para ir almoçar ao Solar do Bacalhau no Largo do Jardim do Regedor em Lisboa. Desta vez eramos 17 cavalinhos, uns vindos dos Açores, Lau e mulher, de Coimbra o Vítor Costa, de Quiaios o Carlos Nogueira mais conhecido por Chaves, o Vitor Almeida de Beja e o Leonardo Sayago que veio da sua herdade de Coruche.Os restantes eram cá de Lisboa ou arredores. Alem das habituais troca de galhardetes foram entregues os Canudos com os respectivos Babetes aos Cavalinhos, novos Confrades da Briosa. Tambem se apreciou a recente participação do Cavalinho Cândido Ferreira, uma presença habitual nestes almoços, na sua candidatura à Presidência da Republica. Quando o tema era este, nem de propósito, o Cândido telefonou e desejou um bom almoço ao pessoal todo justificando a sua ausência por ir fazer uma ligeira intervenção cirurgica. As rápidas melhoras foi um desejo dos cavalinhos. Há a intenção de fazer um destes próximos almoços na Zona Centro, talvez em Coimbra...em que o pessoal já reformado aproveitará as benesses da 3ª idade nos preços do comboio.

Jaime Quaresma,Vitor Almeida, Carlos Chaves, Leonardo Sayago, Tomane Quaresma e Ze Bento
Alvaro Santos e Lau Reis com os seus Babetes da Confraria da Briosa
Alvaro Santos, Nela Curado e Lau Reis com as insignias dos Confrades da Briosa
Jaime Quaresma, Vitor Almeida, Carlos "Chaves" e Leonardo Sayago
Luis Filipe Batista, Kim Reis e Jose Luis ( Português)
Kim Reis, Jose Luis ( Português), Ze Bento, Vasco Agoas, Jaime Quaresma e Vitor Almeida
Jaime Quaresma, Vitor Almeida e Carlos "Chaves"
Jaime Quaresma,Vitor Almeida, Leonardo Sayago, Carlos "Chaves),Luis Filipe Batista, Kim Reis, Ze Bento e Tomane Quaresma.
Titá Quaresma,Jaime Quaresma, Vitor Almeida, Leonardo Sayago, Carlos "Chaves), e o Lau a fazer contas
Vasco Agoas e Vitor Costa
A mulher do Lau e o Vasco Agoas

Etiquetas: ,

domingo, 24 de janeiro de 2016

CAMBOJA

ANGKOR WAT

 Arte, arquitetura e  engenharia, ímpares,  do povo Kmer


Mandado erigir nos princípios do séc XII, por Suryavarman, sua extensão foi estimada em cerca de 3ooo metros quadrados , com cerca de meio milhão de habitantes

sábado, 23 de janeiro de 2016

CARAVELA BOA ESPERANÇA

LAGOS- ALGARVE



Réplica da caravela  que dobrou o Cabo das Tormentas sob o comando de Bartolomeu Dias em 1488. Daí o nome de Cabo da Boa Esperança

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

AMIGO "FALCÃO"


BENVINDO

Referer.org