<

domingo, 26 de fevereiro de 2012

COISAS SIMPLES E SÉRIAS

A CRÓNICA QUE GOSTARIA DE TER ESCRITO (NelaCurado)


Uma hora e meia em direto.
Paulo Futre e Joaquim Sousa Martins em diálogo contínuo, num registo que parece não ter qualquer preparação prévia, um misto de apanhados da carreira de Futre, comentário de atualidade de futebol e programa matinal em que se fala do povo e com o povo..
Isto teria tudo para ser mau, mas a verdade, sem ironia, é que é das estreias mais entusiasmantes da televisão portuguesa do último ano.
Passa tudo por um discurso simples, honesto e natural, com Futre a entregar-se, à Futre, a todos os assuntos, sejam os "sérios" (já vamos lá) ou os a brincar (tudo o resto), longe do "teatro Futre"proporcionado há uns meses pelas eleições do Sporting.

Pode não falar bem, tratar Sousa Martins por "mano Sousa", dizer coisas como"a melhor cueca do mundo" ou "tu não dás uma bufinha de vez em quando?", mas há uma verdade nisso tudo, uma pessoa real, que diz o que tem a dizer como sabe dizer, porque Futre é mesmo assim..
Isso não se treina e é difícil de fingir em frente às câmaras.

O "sério" do programa é das coisas mais bizarras da televisão portuguesa.
Futre anda a tentar ajudar os desempregados do país e pede aos espectadores para enviarem curriculos e às empresas para anunciarem ofertas de trabalho.
Em cada programa há peças que mostrm Futre a acompanhar as pessoas que já conseguiram emprego no seu primeiro dia de trabalho.

Isto é tão estranho num programa de futebol que nos deixa desarmados.
Mesmo bom.

André Santos

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Powered by Blogger

-->

Referer.org