<

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O BARULHO DA CARROÇA

Apos ter visto o xinfrim que por aí se fez depois de uns 4 anos de retraso na Praça dos Baloiços, despertou-me a curiosidade para contar a fabula do Barulho da Carroça
Certa manhã, o meu pai, com a sua sabedoria, convidou-me a dar uma volta lá pela aldeia, o que aceitei, com prazer. Deteve-se numa clareira e depois de um pequeno silêncio perguntou-me:
- Além do cantar dos passaritos, estás a ouvir mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos, durante algum tempo e respondi:
- Estou a ouvir o barulho de uma carroça.
- É isso mesmo, disse o meu pai. É uma carroça vazia...
Perguntei ao meu pai:
- Como é que sabe que a carroça vai vazia, se ainda nem a vimos?
- Ora… - respondeu o meu pai - É muito fácil saber que uma carroça está vazia, por causa do seu barulho. Quanto mais vazia vai a carroça, maior é o barulho que faz.

Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa a falar demais, gritando (de modo intimidatorio), tratando o próximo com de forma inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de toda a gente, e querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai a dizer:
Quanto mais vazia vai a carroça, mais barulho ela faz...

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Powered by Blogger

-->

Referer.org