<

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

O SEU A SEU DONO


ANTIGOS ALUNOS DO COLÉGIO MILITAR REALIZARAM "ACÇÃO DE LUTO" CONTRA REFORMA NA INSTITUIÇÃO

O ministro da Defesa determinou a transformação do colégio num internato/externato com rapazes e raparigas

 
O Colégio Militar tem origem no Colégio da Feitoria criado em 1803 pelo Coronel António Teixeira Rebelo, comandante do Regimento de Artilharia da Corte sito no Forte da Feitoria, em Oeiras, com o objectivo de educar os filhos dos oficiais daquele regimento.
Em 1813, o colégio passa a ter existência oficial, adoptando a designação de Real Colégio Militar. Não se conhecendo documentação definitiva sobre os primórdios do colégio, foi estabelecido, já nos anos 1940, que o dia 3 de Março de 1803 seria a data oficial da sua fundação.
O Real Colégio Militar foi transferido em 1814 do Forte da Feitoria para o edificio onde antes funcionara o hospital Nossa Senhora dos Prazeres, fundado em 1618 pela infanta D. Maria, filha de D. Manuel I, no sítio da Luz, em Lisboa. Entre 1835 e 1859, a sede do colégio mudou várias vezes de local (Rilhafoles-Lisboa e Mafra), voltando naquele ano para a Luz, onde ainda hoje se mantém. Desde essa época que os alunos do Colégio Militar recebem o epíteto de "Meninos da Luz".
Com a implantação da República, em 1910 o colégio perdeu o título de "Real" passando a ser simplesmente Colégio Militar.

1 Comentários:

Blogger Titá disse...

Não há nada a fazer, os tempos mudam... Mas o luto deve-se à alteração para colégio ou ao facto de vir a ser frequentado também por meninas?

10:39 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Powered by Blogger

-->

Referer.org